O resultado diz bem das dificuldades com que o Belenenses se deparou para levar de vencida este jogo. Na zona de entrevistas, espaço para os comentários dos treinadores Luís Bandeira (Belenenses) e Luís Barnabé (Casa Pia).

Artigo

Entrou mal o Belenenses, com o último reduto quase a claudicar em proveito do casapiano Heriberton. Cinco minutos volvidos, uma má gestão do esférico deixou-o na posse de Renato Moniz que, em zona frontal e com espaço, não se fez rogado e atirou a contar.

Acordou então o Belenenses e motivado pelo João Diogo, muito esclarecido no meio-campo, a que acrescia o bom entendimento ofensivo entre Diogo Cleto e Sebastião Castela, começou então a espraiar o seu futebol. O empate não tardou e surgiu na transformação de uma grande penalidade que veio intranquilizar os casapianos, motivando a amostragem de duas cartolinas amarelas. Uma delas foi para o central João Gomes que, dois minutos volvidos, entrou de forma mais dura sobre o belenense Sebastião Castela: aí, viu um segundo amarelo e consequente vermelho, condenando o Casa Pia a jogar com menos uma unidade durante mais de uma hora.

Tendo apostado originalmente num 4x4x2, Luís Barnabé optou então por deslocar Miguel Silva para central, recuando Márcio Nascimento de médio-ala para lateral. Graças à abnegação do seu conjunto foi possível manter algum equilíbrio nas operações, e se o Belenenses ameaçava muito, principalmente pela dupla atrás mencionada (Diogo Cleto e Sebastião Castela), também Renato Moniz, de parceria com Rafael Pinto, podia ter feito algo mais aos 30 minutos, por exemplo.

Para o segundo tempo o Belenenses entrou melhor, em velocidade e com boa circulação de bola, ameaçando marcar primeiro por Diogo Cleto, depois numa boa triangulação entre Sebastião Castela, Djail e Renato Gonçalves, com o guarda-redes casapiano a desviar sobre a barra. Por esta altura já Luís Bandeira tinha arriscado a troca de lateral por mais um avançado. O Belenenses acumulava lances de perigo, mas a bola não entrava e o risco era enorme, tanto por força de algum livre ou incursão rápida, como pelo facto de ambos os seus centrais estarem agora amarelados.

Acabou por valer a pena: aos 67 minutos foi assinalada nova grande penalidade que Sebastião Castela, uma vez mais, não desperdiçou. Precipitou então Luís Barnabé as suas substituições, enquanto que do lado contrário, à cautela, se recuperava o quarteto defensivo pela entrada de André Santos. O Belenenses podia ter aumentado a contagem, quando João Mondim rematou ao lado, mas a derradeira imagem que fica é a da atenção do seu guarda-redes perante o recém-entrado Manuel Ferreira.

Alguns destaques individuais, começando pelo Casa Pia. Num sector mais recuado, embora passível de ser encontrado noutras zonas do terreno, gostámos da disponibilidade de Márcio Nascimento. No meio-campo, uma palavra para a força de Jorge Pereira. Já no ataque, destaque para o marcador do golo, Renato Moniz.

Quanto ao Belenenses, o maior destaque vai para Sebastião Castela, autor dos dois golos. Ainda uma referência para Diogo Cleto, com quem combinou sempre muito bem, e mais recuados, ao nível do meio-campo, mencionamos João Diogo e Djail. Dos suplentes, João Mondim terá sido o mais garrido.

Campo nº 3 do Estádio do Restelo, 10 de Março de 2013, 9:00 horas.
6ª Jornada do Campeonato Nacional de Juvenis da 1ª Divisão (2ª Fase, Manutenção/Descida, Série D), 2012/2013.
Sob a arbitragem de José Figueiredo, auxiliado por Ricardo Maio e Ilídio Silva (AF Lisboa), as equipas alinharam:
Belenenses: 1- Nuno Rolo; 2- Paraíso, 3- Dalton, 4- Tiago e 5- Ruben Martinho (18- Bruno Pires, aos 51'); 6- João Diogo "cap.", 7- Diogo Cleto, 8- Djail e 9- Sebastião Castela; 10- Renato Gonçalves (13- André Santos, aos 79') e 11- Dálcio Gomes (16- João Mondim, aos 69'). Treinador: Luís Bandeira.
Casa Pia: 1- Rui Ferreira; 2- Miguel Silva "cap.", 3- João Gomes, 4- Ivanildo e 5- João Maria Esteves; 6- Jorge Pereira, 7- Rafael Pinto (14- André Carvalho, aos 76'), 8- Márcio Nascimento e 9- Renato Moniz (18- Manuel Ferreira, aos 69'); 10- Tiago Nunes (15- André Torrão, aos 69') e 11- Heriberton Inglês. Treinador: Luís Barnabé.
Golos: 0-1, Renato Moniz (5'); 1-1, Sebastião Castela (17', g.p.); 2-1, Sebastião Castela (67', g.p.).
Acções disciplinares: amarelos para Tiago, João Diogo e Dalton (Belenenses); Jorge Pereira e João Gomes (2) (Casa Pia). Vermelho por acumulação para João Gomes, aos 19' (Casa Pia).