Diferentes princípios de jogo. Na zona de entrevistas, espaço para os comentários dos treinadores André Salvado (Casa Pia) e Pedro Silva (Belenenses).

Artigo

Casa Pia apostado em jogar no erro do adversário, com blocos tão compactos e sempre atrás da linha da bola que quase poderíamos falar em 5x5x0. A projecção ofensiva dos "gansos" era feita em parte pela subida dos laterais, com destaque para Diogo Faria na direita, e em parte também pela mobilidade dos médios, aí promovidos a avançados. Já o Belenenses, assumiu a iniciativa desde o primeiro minuto, com muita posse de bola e grande capacidade de recuperação. Na frente, Edu fez a diferença e cruzou para o primeiro de Diogo Pacheco, num primor de execução. À passagem do quarto de hora Álvaro Ramalho negou o empate com uma boa intervenção. Apesar do susto, parecia o Belenenses mais perto do golo, primeiro por Alcario, num lance em que um "ganso", na ausência do guarda-redes, neutralizou, depois pela velocidade de Edu.

Para a segunda parte o Casa Pia deixou de jogar tão compacto, fixando discretamente dois avançados nas alas, e o empate surgiu cedo, logo aos 47 minutos, na concretização de uma grande penalidade. A iniciativa continuava a pertencer ao Belenenses, que não tardou a recuperar a vantagem e ir mais além, chegando ao 3-1. Todavia, de uma recuperação no meio-campo, seguida do remate colocado do "ganso" Eduardo Baltazar, resultou um golo de belo efeito, ficando a vantagem reduzida a uma margem tangencial que duraria até ao minuto 80. Acumulando muitos cantos, do último surgiu o golo de Pedro Marques, a assistência de Daniel Oliveira.

Campo nº 3 do Estádio Pina Manique (Lisboa), 3 de Agosto de 2014, 9:30 horas.
Jogo particular, Pré-Temporada 2014/2015.
Casa Pia: Sandro Reis; João Cunha, João Frederico, Jorge e Salifo; Diogo Faria, Dani Costa, Gabriel Trigo e Léo; Fali Candé e Gonçalo Gomes. Jogaram ainda: David e Gonçalo Raposo (ambos guarda-redes), Francês, Gonçalo Vicente, Hugo Dias, Cheikh Gomes, Eduardo Baltazar, Ricardo Dias, Rayan, Mamadu e Joel. Treinador: André Salvado.
Belenenses: Álvaro Ramalho; David Castanheira, Alexandre Figueiredo, Tiago Miranda e Ricardo Janela; Cláudio Garcia, Eduardo Barros, João Trabulo e Diogo Pacheco; Afonso Alcario e Eduardo Correia "Edu". Jogaram ainda: Diogo Martins (guarda-redes), Diogo Rodrigues, Josué Gonçalves, Daniel Oliveira "Dani", Pedro Montoia, Bruno Bruno, Pedro Marques, Adilson Fernandes "Didi", Patrick Zidanne e Henrique Silva. Treinador: Pedro Silva.
Golos: 0-1, Diogo Pacheco (7'); 1-1, Dani Costa (47', g.p.), 1-2, Adilson Fernandes "Didi" (50'); 1-3, Patrick Zidanne (55'); 2-3, Eduardo Baltazar (71'); 2-4, Pedro Marques (80').

Entrevistas

Recolhemos os seguintes comentários ao treinador André Salvado (CASA PIA):
Foi duro. É mais a realidade do que iremos encontrar, na linha de um Sporting, Benfica, Sacavenense ou Real. Até agora temos feito testes mais fáceis, contra Cova da Piedade, Corroios e Atlético. Tirámos boas ilacções, principalmente na primeira parte e pensando já nas primeiras jornadas do Campeonato. A segunda parte foi mais descontextualizada. Estivemos bem, com cinco defesas, boa organização e a jogar em transições rápidas. Quanto ao Belenenses, até pelo que conheço da margem sul, não tenho dúvidas em afirmar que irão à Fase Final.

Um jogo-treino já a pensar na 1ª jornada aqui, frente ao Sporting.
Sim. Faltam 14 dias, que serão duros. Estamos algo atrasados na preparação, entre uma a duas semanas. Defrontar o Sporting não é brincadeira, mas estamos muito motivados.

Quanto ao Campeonato, uma época tranquila é a perspectiva?
Sim, só que às vezes pensamos que estamos bem e depois não é tanto assim. Estes nossos jogadores da geração de 98, principalmente, motivam-se contra equipas mais fortes e relaxam contra as teoricamente mais fracas. Neste momento não temos a qualidade necessária para defrontar Sporting ou Benfica, mas dá para lutar contra um Atlético, Alverca, Sacavenense ou Real. Queremos a manutenção, tentar um terceiro ou quarto lugar, sonhando um bocadinho também com a Fase Final.


Conversámos também com o treinador Pedro Silva (BELENENSES), que comentou assim:
Os jogadores portaram-se bem. Apresentámos uma equipa ofensiva, com posse de bola, que criou muitas oportunidades. Os golos que sofremos resultaram de dois erros nossos, na primeira fase de construção. Mas estamos no bom caminho.

Oeiras fora, na 1ª jornada.
Já no ano passado assim foi. Tudo normal.