A duas jornadas do fim, e após bater no Restelo a Associação da Torre por 5-0, o Belenenses é desde já o Campeão Distrital da 3ª Divisão da AFL, pelo que está de Parabéns. Na zona de entrevistas, espaço para os comentários dos treinadores Fernando Costa (Belenenses) e Ricardo Barata (Associação da Torre).

Artigo

A Associação da Torre teve o seu melhor lance aos 11 minutos, na sequência de um livre apontado por Frederico Felgueiras que o guarda-redes desviou sobre a barra. Por essa altura, já perdia por 1-0. Os forasteiros terão apostado de início num 4x1x3x2 que, algo permissivo nas faixas, cedo viu o Belenenses dispor de um domínio total das operações. Foi pois com naturalidade que a contagem se elevou até aos 4-0 ainda antes do intervalo, entre várias oportunidades desperdiçadas, das quais destacamos um remate de Jota ao poste, que Bruno Santos não conseguiu corrigir na recarga.

Ao intervalo Ricardo Barata reforçou o meio-campo, mudando para algo próximo de um 4x1x4x1. Dadas as dimensões exíguas do campo, conseguiu equilibrar de algum modo as operações, embora não o suficiente para evitar o 5-0. Jota ainda teve nos pés o 6-0, aos 65 minutos, mas viu o seu remate ser desviado pelo guarda-redes em direcção ao ferro. Com uma fase final algo insípida, tentou a Associação da Torre regressar ao jogo com as entradas de Rafael Couto, como médio-ofensivo, e de Pedro Silva, como ala-direito, ficando o lado contrário entregue a Albino Muchacho. Para funcionar, conviria alguma posse de bola, mas aí impôs-se sempre o Belenenses, pelo que tudo se resumiu à tentativa de um ou outro passe em profundidade e pouco mais.

Alguns nomes a reter, começando pela Associação da Torre. Entrado ao intervalo, ainda assim Guilherme Costa foi o nosso favorito, com alguns detalhes interessantes, além de sólido no meio-campo. Pensando no seu voluntarismo, ainda uma menção honrosa para o lateral Lourenço Luís.

Quanto ao Belenenses, a nossa preferência vai para o incansável André Galamba. O lateral Tomás Silva foi outra das figuras do jogo, autor de um golo e da assistência para o 3-0. Jota também marcou e esteve perto de facturar mais dois, mas os ferros das balizas comprometeram-lhe tal intento. No ataque, Delman Santos terá sido o mais dinâmico.

Campo nº 3 do Estádio do Restelo, 25 de Maio de 2013, 17:00 horas.
12ª Jornada do Campeonato Distrital de Juniores da 3ª Divisão (2ª Fase, Apuramento do Campeão), 2012/2013.
Sob a arbitragem de Ana Neto, auxiliada por Ana Aguiar e Sofia Gama, as equipas alinharam:
Belenenses: 12- Tiago Pereira (1- Patrick Costa, ao intervalo); 2- Tomás Silva "cap.", 3- Pedro Patrício, 4- Rui Casanova e 5- Pedro Justo (15- Sebastião Castela, aos 70'); 6- Miguel Santinhos, 7- Mamadou Bah (16- Gonçalo Fogaça, aos 57'), 8- André Galamba e 9- Bruno Santos (13- Rúben Martinho, aos 70'); 10- João Silva "Jota" e 11- Delman Santos (14- Diogo Cleto, aos 70'). Treinador: Fernando Costa.
Associação da Torre: 1- Ruben Felgueiras; 2- Lourenço Luís, 3- Diogo Vidal "cap.", 6- Rafael Barros (14- Rafael Couto, aos 70') e 7- Frederico Felgueiras; 8- Diogo Pereira (20- Guilherme Costa, ao intervalo), 9- Ricardo Ribeiro (17- Pedro Silva, aos 80'), 10- João Barbosa e 11- Robson Lima (4- Albino Muchacho, ao intervalo); 16- José Pinheiro e 22- João Peixoto (15- João Moura, ao intervalo). Treinador: Ricardo Barata.
Golos: 1-0, Pedro Patrício (9'); 2-0, João Silva "Jota" (29'); 3-0, Delman Santos (39'); 4-0, Pedro Justo (41'); 5-0, Tomás Silva (56').
Acções disciplinares: amarelos para Gonçalo Fogaça (Belenenses); Diogo Pereira e José Pinheiro (Associação da Torre).