Belenenses consistentemente superior ao longo dos noventa minutos, de tal modo que ao intervalo já vencia por 4-0. Na zona de entrevistas, espaço para os comentários dos treinadores Rui Salgueiro (Associação da Torre) e Fernando Costa (Belenenses).

Artigo

A Associação da Torre apostou de entrada num 4x4x2 onde o duo atacante (Rui Silva e Diogo Ferreiros) tinha o apoio de Rafael Couto, este num papel de médio-ofensivo. Essa terá sido a razão que levou o Belenenses a actuar mais concentrado sobre o seu meio-campo, mas sem perder com isso élan ofensivo. O marcador não tardou muito a ser inaugurado, com John Silva a facturar no segundo canto da partida, logo aos 8 minutos. Entre uma bola à barra, livres, cantos e boas combinações, o marcador subiu até ao 0-3, ainda antes da meia-hora.

Só então começou a Associação da Torre a reagir e a efectuar os primeiros remates, mas todos eles saíam ou mal direccionados, ou à figura. No culminar do seu melhor período dispôs de uma clamorosa oportunidade, uma grande penalidade que veio punir o derrube de José Pinheiro pelo guarda-redes belenense. Chamado a concretizar, Frederico rematou de modo a proporcionar defesa.

Na resposta, Delman Santos, entretanto lançado em campo, investiu e facturou o 0-4 com que se chegou ao intervalo. Reparámos então que a Associação da Torre tinha revisto a estratégia e jogava agora num 4x5x1, onde o atacante (Rui Silva) contava com o apoio de alas como Robson (esquerda) e José Pinheiro (direita), descendo Diogo Ferreiros para médio. Mais tarde, com a saída deste, veio Jorge Jesus ocupar a ala direita, passando José Pinheiro para o meio. Damos estes detalhes para sublinhar que se as coisas não correram melhor para a Associação da Torre, não foi por não terem tentado fazer algo mais. E nos primeiros dez minutos da segunda parte conseguiram de algum modo equilibrar as operações, mas daí em diante quebraram.

Com o Belenenses de regresso, voltou o guarda-redes da casa a viver com o credo na boca, sempre com muito trabalho e algumas boas defesas, sem contudo impedir mais três golos. Foi um vendaval ofensivo, ainda mais potenciado quando a táctica foi revista com a troca do médio John Silva pelo avançado Sebastião Castela. É de referir que a Associação da Torre esteve perto do tento de honra aos 74 minutos, num bom lance comprometido pela defesa de Patrick Costa e posterior alívio de Tomás Silva.

Alguns destaques da partida, começando pela Associação da Torre. Mau grado a grande penalidade que não concretizou, o seu melhor elemento terá sido o central Frederico, sempre muito atento. Não fora o guarda-redes Ricardo Ribeiro, e a marca final teria sido bem pior. Ainda uma menção honrosa para o médio Rafael Couto.

Quanto ao Belenenses, começamos por destacar os seus laterais, Tomás Silva e Pedro Justo, este último autor de dois golos. No meio-campo, a solidez de André Galamba valia por dois, enquando que o Jota funcionava como um bom potenciador do ataque. Dos suplentes que entraram, o tecnicista Delman Santos terá sido o mais garrido.

Campo Alfredo Pinheiro (Bº Torre, Cascais), 13 de Abril de 2013, 16:00 horas.
5ª Jornada do Campeonato Distrital de Juniores da 3ª Divisão (2ª Fase, Apuramento do Campeão), 2012/2013.
Sob a arbitragem de João Ferreira, auxiliado por Leonardo Fernandes e João Maionde, as equipas alinharam:
Associação da Torre: 1- Ricardo Ribeiro; 3- Diogo Vital, 6- Rafael Barros, 7- Frederico "cap." e 8- Albino (5- Lourenço, aos 39'); 10- Rafael Couto, 11- Robson (17- Nuno, aos 84'), 14- Rui Silva e 15- Tiago Vasconcelos (2- Hugo, aos 28'); 16- José Pinheiro e 22- Diogo Ferreiros (4- Jorge Jesus, aos 64'). Treinador: Rui Salgueiro.
Belenenses: 1- Tiago Pereira (12- Patrick Costa, ao intervalo); 2- Tomás Silva "cap.", 3- Miguel Santinhos, 4- Rui Casanova e 5- Pedro Justo; 6- André Galamba, 7- Diogo Cleto (15- Mamadou Bah, aos 38'), 8- John Silva (13- Sebastião Castela, aos 64') e 9- Bruno Santos; 10- João Silva "Jota" e 11- Renato Gonçalves (14- Delman Santos, aos 38'). Treinador: Fernando Costa.
Golos: 0-1, John Silva (8'); 0-2, Pedro Justo (18', g.p.); 0-3, Diogo Cleto (24'); 0-4, Delman Santos (44'); 0-5, John Silva (60'); 0-6, Pedro Justo (68'); 0-7, Bruno Santos (86').
Acções disciplinares: amarelos para Diogo Ferreiros (Associação da Torre); Tiago Pereira e André Galamba (Belenenses).