Ao sair derrotado no último jogo, o Belenenses quedou-se pela oitava posição no "Oeste Cup 2013". Na zona de entrevistas, espaço para os comentários dos treinadores Rui Cipriano (Corroios) e Ricardo Ferreira (Belenenses).

Artigo

Jogo equilibrado na primeira parte, com algum ascendente inicial do Corroios, que repetiu nos derradeiros minutos. De permeio impôs-se o Belenenses, com um meio-campo aguerrido e superior objectividade na hora da decisão, mas por uma margem mínima, embora decisiva: é a diferença que vai entre enviar uma bola ao poste e rematar a contar.

Ainda no decurso da primeira parte tinha o Corroios lançado o extremo Rúben Lopes, mas foi na segunda que este revelou todo o seu potencial. Bem assistido do meio-campo por João Almeida, catapultaram ambos a equipa para um ataque que era repelido a custo. O empate surgiu com naturalidade. Aí, foi a vez do Belenenses surpreender com a sua reacção. Num ápice, passou a dominador e desperdiçou duas boas oportunidades. Na primeira, brilhou o guarda-redes do Corroios, defendendo o remate de Luis Sousa e a recarga que se seguiu. Já na segunda, foi a vez de Gonçalo Nunes, na cara do golo, tentar um chapéu que falhou o alvo por pouco. Lances cujo não aproveitamento se mostrou fatal: numa boa assistência de Rúben Lopes, Tomás Duarte rematou bem e a contar. O 3-1 surgiu quase instantaneamente, fruto do élan do momento, num lance individual de João Almeida.

Com o desgaste físico a limitar agora a capacidade de acção ou reacção das equipas, carimbou o Corroios a vitória ao facturar o decisivo 4-1, em mais uma assistência de Rúben Lopes. O 4-2, para o Belenenses, veio já em cima do apito.

Alguns nomes a reter, começando pelo Corroios. O seu melhor jogador, e figura do encontro, foi o extremo Rúben Lopes. Destaque ainda para os médios Tiago Miranda e João Almeida: mais defensivo o primeiro, de apoio ao ataque o segundo.

Quanto ao Belenenses, e por sector, mencionamos Diogo Gonçalves na defesa, Luis Sousa no meio-campo e Diogo Rodrigues no ataque.

Parque Desportivo Maximino Franco dos Santos (A-Dos-Cunhados, Torres Vedras), 10 de Junho de 2013, 9:00 horas.
9º Jogo do Torneio Internacional "Oeste Cup 2013".
Sob a arbitragem de Sabino Paulo, auxiliado por Mário Ribeiro e Luís Carvalho, as equipas alinharam:
Corroios: 1- Daniel Santos; 2- Paulo Janeiro, 6- André Casimiro, 8- Tiago Miranda e 9- Rodrigo Antunes "cap."; 10- João Almeida, 13- José Paulo, 14- André Sequeira "Kanuca" e 15- Serhiy Hulevych; 17- Gonçalo Nunes e 18- Tomás Duarte. Suplentes: 12- Gualter Bernardo (guarda-redes), 3- João Santos, 4- Pedro Horta, 5- Diogo Fidalgo, 7- Gonçalo Silva, 16- João Casqueiro e 20- Rúben Lopes. Treinadores: Nuno Casimiro e Rui Cipriano.
Belenenses: 12- Ivan Pires; 2- Diogo Gonçalves, 3- Ricardo Mendonça "cap.", 4- Tiago Manso e 5- André Figueira; 7- Diogo Rodrigues, 8- Tomás Cardoso, 10- Luis Sousa e 11- João Silva; 13- Vladimir Veiga e 16- Daniel Martins. Suplentes: 1- Miguel Pinto (guarda-redes), 9- João Santos, 15- Gonçalo Martinho e 17- Henriques Martins. Treinadores: Ricardo Ferreira, Francisco Duarte e Alexandre Esteves (guarda-redes). Coordenação Técnica: André Venâncio.
Golos: 0-1, Diogo Rodrigues (14'); 1-1, André Sequeira "Kanuca" (51'); 2-1, Tomás Duarte (62'); 3-1, João Almeida (63'); 4-1, Gonçalo Nunes (69'); 4-2, João Santos (70').
Acções disciplinares: amarelos para André Casimiro, João Almeida e Pedro Horta (Corroios); João Santos (Belenenses).